Fortitudine - Deuses e universos

Caçada de Sangue #2

E06S01

Os acontecimentos narrados a seguir dão continuação aos primeiros relatados na sessão Caçada de Sangue #1

Lindomar, Lawrence e Ágatha dirigem-se ao Palácio Progresso para relatar a Esther a descoberta dos símbolos anotados pela vampira. Ágatha fica do lado de fora escutando as frequências da polícia. Esther esclarece que o sangue dos vampiros era capaz de criar certas aberrações como homúnculos. Esclarecido isso, o grupo se divide, Lawrence vai encontrar-se com Baruc, e Ágatha e Lindomar vão seguir uma pista de denúncia de briga nas proximidades da concessionária de carros da Av. Barão de Sturdart com Pontes Vieira. Lá, eles acham apenas uma viatura da polícia com dois policiais e alguns observadores. Lindomar consegue tirar no papo o policial e conseguir algumas informações sobre os envolvidos na briga. Havia uma mulher com dois cães. Ágatha verifica a cena e nota que o sangue indicava a direção que eles deveriam ter seguido após aquele primeiro conflito. Lawrence encontra Baruc na Casa de Saber da Chave Mestra e explica a situação, ele então levá-lo para o Lagamar, onde apresenta-o à Uivo Ferino, líder da alcatéia .jpg. Ela os leva até uma casa na rua Eduardo Bezerra, onde um velho um tanto quanto cínico promete ajudá-los a achar quem eles quiserem se eles se comprometerem a liberar uns papéis na prefeitura para a construção de uma praça. Lawrence compromete-se dizendo que a praça seria feita, mesmo que ele mesmo tivesse que investir para fazê-la. O velho se concentra e diz o local exato onde está a vampira.

Lindomar e Ágatha encontra quatro caras desordeiros que andam pelas ruas do São João do Tauape. A princípio eles crêem serem lobisomens. Lindomar grita para eles e um deles surge na janela do carro e diz que eles vão achar a vampira logo logo, pois já ‘caíram no pau com ela’ ali próximo. Lindomar liga para Lawrence e avisa de onde estão e Lawrence diz que está a caminho, nessa ligação esclarece-se que não eram lobisomens, pois Uivo Ferino garante que não enviou-os ainda. Lindomar e Ágatha saem a pé com os quatro homens para procurar a vampira e a encontram alimentando-se irresponsavelmente no meio da rua, alguns quarteirões ao lado. Os quatro homens que revelam-se vampiros avançam contra ela, que larga o homem que estava se alimentando e avança contra os quatro também. Ela tinha ao seu lado dois cães infernais, um deles atacou com ela e o outro correu para Lindomar, que habilmente desviou-se de seu ataque e acertou-o com um tiro certeiro. Ágatha levou algum tempo para entrar na briga, mas conseguiu entrar ali no meio dos quatro vampiros que brigavam e acertou dois socos na vampira. Então um uivo ecoou pelo quarteirão e cinco urathas apareceram na forma Dalu e cercaram os vampiros todos e Ágatha que estava no meio. Lawrence, Baruc e Uivo Ferino chegaram no mesmo momento. A líder dos lobisomens estava enfurecida com a situação. Lindomar aproveitou-se da chance para entrar na oficina que havia ao lado, que por sorte estava aberta. Lá ele iniciou um incêndio com seu isqueiro e latas de spray que encontrou.

Lawrence saltou entre os vampiros e os lobisomens para tentar acalmar os ânimos e não obstante os ânimos exaltados, ele consegue ao menos fazê-los pensar um pouco. Baruc intervém falando com Uivo Ferino e ela dá ordem para que os lobisomens relaxem. Alguns dos vampiros e dos lobisomens percebem Lindomar voltando da oficina, embora não o tenham visto sair de fato, apenas vir caminhando daquela direção.

Lawrence consegue recuperar todos os pontos de Força de Vontade, por ter resolvido uma situação perigosa de modo pacífico. Lindomar iniciou o incêndio e o problema pedido por Persona, agora ele precisa encobrir seus rastros e dar um jeito de incriminar os vampiros pelo incêndio.

Os acontecimentos narrados a partir daqui tem lugar uma semana após os acontecimentos da sessão Alianças e Traição

Mavros tenta sacar dinheiro numa máquina e a operação é cancelada. Algumas tentativas depois ele está certo que há algo errado. Ele liga para a operadora e descobre que seu cartão foi cancelado. Todas suas tentativas de manter contato com a Flecha Adamantina do Rio parecem fracassar e suas investigações parecem ser pouco frutuosas. Ele então resolve falar com Caronte que lhe marca uma reunião com De la Mancha. Este diz que tem uma opção para ajudá-lo, mas que não gostaria de usar essa opção. Mavros diz então que pensará sobre isso e volta à Casa de Saber da Chave Mestra pra pesquisar mais. Lá ele descobre que foi dado como morto pela polícia do Rio de Janeiro e que inclusive ele foi enterrado. Houve um enterro solene com os cinco corpos dos políciais do Bope que vieram para Fortaleza e seus bens foram dados como Herança para seus pais e irmão. Estranhamente nada foi noticiado em Fortaleza.

Mavros perde momentaneamente as vantagens Recurso e Status Polícia

Ele decide então aceitar a opção de De la Mancha. Ele pede à Caronte para usar o sacrário de sua cabala e Caronte leva-o até lá, onde ele faz sua oblação e consegue extrair o mana necessário para sua empreitada (3 pts de Mana). Mavros então vai encontrar-se com a escolta que De la Mancha proporcionou, Kalos. Eles vão andando até as proximidades da praça Luiza Távora, onde Kalos o leva até uma boca de esgoto e bate de forma ritmada com a ponta de uma chave, por duas vezes. Até que há uma resposta. Eles tentam então remover a tampa e conseguem na segunda tentativa. Ficam andando nas galerias do esgoto durante algum tempo, até que Apolo os aborda e pergunta o que querem. Mavros explica que deseja saber como e quem o matou para os civis. Apolo diz que seu preço é a conivência e auxílio de Mavros para qualquer trabalho futuro que ele possa ajudar. Mavros aceita.

Os acontecimentos narrados a partir daqui tem lugar um mês após os acontecimentos da sessão Alianças e Traição

MIchelangelo vai a uma vernissage que Dionísio o convidou. Lá ele socializa com alguns escultores da cena artística cearense. Michelangelo pode comprar Contatos (Escultores) 1. Em uma certa altura, Dionísio chama atenção de todos para falar sobre a tela que estavam sendo exibida pela primeira vez e após isso, aproveita a possibilidade para fazer propaganda da futura exposição de Michelangelo. Após elogiá-lo, convida-o para falar um pouco de como será a exposição. Michelangelo vai até lá e explica em poucas palavras o que esperar dele. Ele consegue chamar atenção de algumas pessoas importantes. Naquela pequena festa havia bastante gente envolvida na domínio da arte na cidade.

Mais tarde, na mesma festa, um dos escultores que Michelangelo estava conversando mais cedo começa a dar em cima dele. Ele tenta desconversar e afastá-lo mas sem muito sucesso. O escultor tenta até mesmo beijá-lo a força, mas Michelangelo logra mantê-lo a uma distância segura. Ele tenta então um truque, transformar o líquido do copo que o escultor estava bebendo em algo similar a sangue. Ele consegue assustá-lo profundamente por um momento, mas a mente alcoolizada dele interpretou como um truque de ilusionismo. Ele tenta beijar Michelangelo de novo e consegue forçar um selinho. Irritado, Michelangelo vai embora da festa empurrando quem estivesse em seu caminho e saindo porta a fora.

Experiência

Lawrence
9pts | 2pts arcana
Total: 30pts | 6pts arcana

Ágatha
6pts | 2pts
Total: 40pts | 4pts arcana

Lindomar
10pts | 2 pts
Total: 37pts | 2pts arcana

Mavros
8pts | 2pts arcana
Total: 20pts | 4pts arcana

Michelangelo
8pts | 0pts arcana
Total: 23pts | 2pts arcana

Comments

slave_yuri slave_yuri

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.