Fortitudine - Deuses e universos

Após o desenrolar da última cena da sessão anterior, Lindomar liga para Arthur Fernandes, seu servidor no jornal e instrui-o a publicar uma reportagem sobre o incêndio na oficina. Ele então cita que testemunhas viram quatro homens vestidos em jaquetas e barulhentos indo em direção da oficina e atribuíam a culpa a esses elementos. A descrição batia com os vampiros que eles encontraram na caçada de sangue. Para sustentar a manchete, Lindomar vai até o bar mais próximo e com sua lábia consegue angariar testemunhas, fazendo-as ‘lembrar’ de terem visto os tais elementos.

No dia seguinte, ele trata de disseminar o boato entre os magos, para tal ele liga para De la Mancha e questiona-o sobre o resultado da caçada, e antes de desligar põe em voga o assunto do incêndio. Ele pega De la Mancha desprevenido e apesar de ficar desconfiado, ele fica intrigado com o assunto. Para que a notícia chegue aos urathas, ele vai à padaria próxima e consagra-se a espalhar a notícia entre as funcionárias e os clientes.

Feito isso, ele fala com Persona, comunicando-o dos acontecimentos. Persona então promete que logo que Baruc saia do Hierarcado, ele será reconhecido pela ordem e há de poder começar sua própria carreira. Para tanto, Persona instrui-o sobre a política da ordem e dos magos em geral. Lindomar revela contudo um talento inato para a política e passa os dois meses seguintes observando cada movimentação. Ele nota que os urathas da alcatéia .jpg, liderada por Uivo Ferino aumentaram muito seus territórios em um mês e meio, estendendo-o até a Pontes Vieira e, nas duas últimas semanas, numerosos pequenos conflitos entre vampiros e lobisomens aconteceram no território ‘vazio’ entre os dois territórios. Por lado dos magos, há uma inquietação. Baruc que já não estava confortável na posição de Hierarca parece cada vez menos disposto e a qualquer momento os magos serão requisitados, seja pelos urathas, seja pela Família, para resolver aquele conflito. Ou se não, eles terão que se envolver para preservar a cidade de maiores atrocidades.

Apolo envia uma mensagem para Mavros marcando um encontro. Mavros vai até o lugar algumas horas antes para tentar se prevenir de qualquer maior ameaça. No encontro, Apolo diz que ele terá que conseguir de Afonso Braga, um sócio da empresa Transita, que ele passe todas suas ações para ele, sob uma identidade falsa. Mavros aceita, mas no meio do caminho desiste, pois não quer forçar nenhum inocente a fazer nada. Apolo entretanto diz para ele que Afonso esteve envolvido no aluguel da van. Mavros então segue seu caminho. Chegando à empresa, na br-116, ele espera que Afonso saia. Na hora marcada ele sai e é abordado pelo mago, que aponta para ele uma arma e o manda escutar. Eles então vão para o carro e saem em direção da br. Mavros interroga-o e obriga-o a transferir suas ações, mas no momento de pedir uma garantia, ele tenta oferecer ajuda à Afonso. Afonso, desesperado, não sabe o que fazer. Com paciência e conversa, Mavros convence-o a colaborar e consegue dele o nome do empresário Hélio Crisóstomo, que foi quem pediu o aluguel da van fora dos registros e quem, posteriormente, ameaçou Afonso se ele contasse alguma coisa. Mavros pega o contato de Afonso e deixa-o ir. Apolo questiona-o sobre o serviço, Mavros pede tempo, o vampiro dá a ele então três dias.

Experiência

Lindomar
13pts | 0pts Arcana
Gasto: Política 3 (18pts)
Total: 31pts | 2pts Arcana

Mavros
7pts | 0pts Arcana
Total: 27pts | 4pts Arcana

Lawrence
3pts | 0pts Arcana
Total: 33pts | 6pts Arcana

Ágatha
3pts | 0pts Arcana
Total: 43pts | 4pts arcana

Michelangelo
3pts | 0pts Arcana
Total: 26pts | 2pts arcana

Comments

slave_yuri slave_yuri

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.